Notícias

Confira as principais informações do setor

Entenda o motivo da "super alta" de preços

As cotações do trigo nos principais mercados futuros ao redor do mundo fecharam a sessão desta segunda-feira (1º.05) em forte alta. De acordo com a Consultoria Trigo & Farinhas, a “super alta” se deu diante da conjunção de dois importantes fatores: Fundos [de investimento] excessivamente vendidos e problemas de clima nas áreas de produção de trigo de inverno.

Os contratos mais próximos foram os que mais avançaram, porque são referência para a safra norte-americana e chegaram ao seu ponto mais alto nas últimas seis semanas. Em termos porcentuais, o trigo Chicago registrou sua maior alta diária desde 30 de junho de 2015.

Depois do fechamento de mercado o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu relatório semanal sobre o avanço e as condições dos cultivos. Para o trigo de inverno reportou que, até domingo último, cerca de 42% já estava espigado – contra 40% em igual data da safra anterior e 34% de média dos últimos cinco anos.

O porcentual de cultivos em condição boa e excelente se manteve em 54% contra 61% de um ano atrás. No Kansas, 44% do trigo estava espigado no domingo contra 45% de um ano atrás e 33% de média dos últimos cinco anos. No principal estado produtor de trigo o porcentual de cultivo em estado bom e excelente baixou de 52% para 49% na semana encerrada no último domingo, ainda que seja um dado que poderá ser modificado.

Fonte: Agro Link