Notícias

Confira as principais informações do setor

IBGE prevê 13,5 milhões de toneladas inferiores ao obtido na safra anterior

A quinta estimativa de 2016 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou 195,9 milhões de toneladas, 6,5% inferior à obtida em 2015 (209,4 milhões de toneladas), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em termos absolutos são 13,5 milhões de toneladas inferiores ao obtido na safra anterior.

Na comparação com a avaliação de abril, a queda é de 4,6%, sendo a estimativa de produção menor em 9,5 milhões de toneladas. A estimativa da área a ser colhida é de 57,7 milhões de hectares, acréscimo de 0,2% frente à área colhida em 2015 (57,6 milhões de hectares), variação absoluta positiva de 105.923 hectares. Em comparação à informação de abril, variou negativamente 1,4%, com redução de expectativa da colheita de 817.746 hectares.

O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos deste grupo, que, somados, representaram 92,5% da estimativa da produção e responderam por 87,4% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior, houve acréscimo de 2,7% na área da soja e reduções de 0,4% na área do milho e de 9,1% na área de arroz. No que se refere à produção, as avaliações são negativas: de 0,4% para a soja, de 11,6% para o arroz e de 14,1% para o milho, quando comparadas a 2015.

Regionalmente, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas apresentou a seguinte distribuição: Centro-Oeste, 81,7 milhões de toneladas; Sul, 75,2 milhões de toneladas; Sudeste, 19,7 milhões de toneladas; Nordeste, 12,6 milhões de toneladas e Norte, 6,7 milhões de toneladas. Comparativamente à safra passada, foi constatado incremento de 1,9% na Região Sudeste e decréscimos de 13,4% na Região Norte, de 24,3% na Região Nordeste, de 9,1% na Região Centro-Oeste e de 0,9% na Região Sul. Nessa avaliação para 2016, o Mato Grosso liderou como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 24,4%, seguido pelo Paraná (19,0%) e Rio Grande do Sul (16,2%), que, somados, representaram 59,6% do total nacional previsto.

Para finalizar, no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de maio destacaram-se as variações nas seguintes estimativas de produção, comparativamente ao mês de abril: trigo (13,2%), algodão herbáceo (2,3%), café arábica (1,2%), soja (-1,7%), arroz (-4,3%), milho 1ª safra (-6,6%), café canephora (-7,4%), milho 2ª safra (-11,1%) e sorgo (-15,1%).

(Redação – Agência IN)

Fonte: Investimentos e Notícias