Notícias

Confira as principais informações do setor

Com a chegada do Inverno hoje, Agronegócio fica preocupado

A estação mais fria do ano começa oficialmente hoje, às 19h34min, em todo o hemisfério Sul, com previsão de recorde de frio em todas as regiões do pais. Neste ano, a prévia do Outono com suas baixas temperaturas assustou muitos moradores da região, apesar de acostumados com o frio.

O pior não foi o susto, mas sim o que ocorreu com dezenas de agricultores de várias cidades da Amurel, principalmente as mais altas, como Treze de Maio, Grão-Pará, São Martinho, São Ludgero e Santa Rosa de Lima. Em Treze de Maio, por exemplo, muitos produtores perderam milhares de reais investidos nas plantações de batata inglesa. Somente uma família reclama de prejuízos de cerca de R$ 250 mil devido às geadas que parecem já ter se tornado comum nas últimas semanas.

“Nunca vi um frio tão intenso como este. Realzei investimentos como faço todos os anos. Se não ocorresse o ar seco e frio como dos últimos dias teríamos um lucro considerável”, lamenta o agricultor Francisco Nandi.

Nesta estação, os dias podem até apresentar temperaturas com leve elevação, mas nada para surpreender ao ponto de calor. Na maior parte do Estado o tempo ficará nublado, com chuvisco no litoral neste início de semana. A partir desta quarta-feira, as temperaturas terão uma pequena elevação. Os próximos meses da nova estação devem ter frio típico em Santa Catarina, de acordo com a Epagri/Ciram. Junho, julho e agosto devem ser os meses mais gelados dos últimos anos no Estado.

Agora, as noites ficam mais longas e há menor incidência de luz solar no hemisfério Sul. O início da estação se dá por um cálculo matemático e é determinado pelos astrônomos, não por meteorologistas. Nesse dia e horário, segundo o Epagri/Ciram, o hemisfério Sul passa pelo solstício de inverno. A estação vai até o dia 22 de setembro, quando começa a primavera.

Devido à evolução da safra de inverno, os danos podem ser ainda maiores do que os do início deste mês. Em poucas semanas, agricultores iniciam os preparativos dos terrenos para o plantio de verão. As perdas podem ser ainda mais acumulativas, já que a região também é referência em plantações de trigo, feijão e tabaco. A geada também queima o pasto e pode acarretar problemas com as criações de gados.

Fonte: Canal Rural