Notícias

Confira as principais informações do setor

Reunião de Pesquisa de Trigo debate panorama atual e futuro da cultura

A 10ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale RCBPTT foi realizada nos dias 27 e 28 de julho, no Hotel Sumatra, em Londrina (PR), objetiva apresentar as pesquisas mais recentes sobre o trigo e o triticale; aprofundar o debate sobre os temas de maior relevância para essas culturas, envolvendo desde a cadeia produtiva até o consumidor final.

O novo zoneamento agrícola do risco climático para o trigo no Brasil será o tema da palestra de abertura da Reunião ministrada  pelo pesquisador da Embrapa Trigo, Gilberto Cunha, neste dia 27, às 8h30. Em seguida, representantes da cadeia produtiva irão apresentar os relatos de desempenho do trigo na safra 2015.

A programação inclui ainda a apresentação de 113 trabalhos que serão apresentados em exposição via oral ou em formato pôster. Os debates estão divididos nas seguintes comissões em seis comissões técnicas: 1) Ecologia, Fisiologia e Práticas Culturais; 2) Fitopatologia; 3) Entomologia, 4) Melhoramento, Aptidão Industrial e Sementes; 5) Solos e Nutrição Vegetal e 6) Transferência de Tecnologia e Socioeconomia. Confira a programação completa no site www.reuniaodetrigo2016.com.br/

Fórum Nacional - A abertura do Fórum Nacional do Trigo 2016 realizado neste dia de 25, em Londrina (PR), contou com a presença do chefe-geral da Embrapa Trigo, Sergio Dotto; do superintende do Iapar, Florindo Dalberto; do chefe de Administração da Embrapa Soja, Fábio Álvares de Oliveira; e do presidente dos eventos Manoel Bassoi. 

Durante a solenidade, o pesquisador Manoel Bassoi, presidente dos eventos, destacou a importância do trigo como cultura que se insere no sistema produtivo, principalmente do Sul do Brasil. "Reunimos aproximadamente 250 participantes para que tenhamos as posições de todos os segmentos da cadeia produtiva", explica. 

O chefe de Administração da Embrapa Soja, Fábio Álvares de Oliveira, também enfatizou o papel estratégico do trigo para a sustentabilidade dos sistemas produtivos. "Queremos ampliar o debate e promover sinergia para beneficiar a cultura", disse Álvares de Oliveira. "Esses eventos são relevantes para alinhar direcionamentos para a pesquisa, estimular a definição de políticas públicas e identificar os gargalos institucionais e técnicos", reforçou.

Sérgio Dotto, chefe-geral da Embrapa Trigo ressaltou a importância da realização dos eventos por debater assuntos técnicos e de transferência de tecnologias, até a questão política e de mercado para a cultura do trigo. "O Brasil importa 50% do trigo para atender a demanda interna, mas temos condições de ampliar essa produção", defende. No Fórum Nacional foram discutidos temas como comercialização do trigo, tendências de mercado e qualidade industrial do trigo brasileiro.

Fonte: ABITRIGO