Mulheres do agro: CNMA oferece atualização e oportunidades de negócios

11/06/2019



Importantes nomes do agronegócio brasileiro já estão confirmados para o debate sobre as oportunidades e os desafios enfrentados diariamente pelas mulheres do agro brasileiro, na quarta edição do CNMA – Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio.


O evento – que será realizado nos dias 8 e 9 de outubro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo (SP) – segue a missão de ser um espaço aberto para discussões que incentivem a mulher a fazer a diferença no agro, sendo aceleradora das transformações pelas quais passa o mundo.


“O CNMA tem a força da mulher em seu DNA, por isso buscamos, por meio de nossa programação, oferecer às participantes um ambiente democrático e aberto para que possam trocar experiências e expressar as dificuldades enfrentadas por elas no dia a dia da atividade”, ressalta a Show Manager do evento, Renata Camargo. Neste ano, a agenda de assuntos engloba temas como Governança Nacional; Governança Global, que será tratada pelo presidente da Abitrigo, o embaixador Rubens Barbosa; Governança das Empreendedoras do Agro, que será abordada por Maria Antonieta Guazelli, presidente do NFA; Governança do Cooperativismo, destacada por María Eugenia Pérez, presidente do Comitê Mundial da Igualdade de Gênero da Aliança Cooperativa Internacional, entre outros.


O evento terá também uma tarde dedicada a entender a realidade de cada cultura, promovendo a discussão e a troca de experiências entre os participantes. Serão painéis voltados ao algodão, café, carnes, grãos, leite, floresta, horticultura e ao setor sucroenergético. “Nossos painéis buscam oferecer informação sobre o mercado nacional e mundial, destacando as oportunidades de negócio com clientes globais, além de incentivar a união do setor e dar voz para as protagonistas do agronegócio brasileiro”, afirma Renata. As inscrições com desconto especial de segundo lote podem ser feitas pelo site do evento (www.mulheresdoagro.com.br) até o final do mês de julho.

Rodada de Negócios voltada as mulheres do agro

Depois do sucesso da Rodada de Negócios promovida na edição de 2018 do evento, a ação volta a ser realizada no Congresso. Para este ano, além da atividade contar com compradores internacionais, também terá a participação de negociadores nacionais de produtos artesanais.


“A CNA quer ampliar as oportunidades para produtores e produtoras rurais e a realização da rodada de negócios é uma ação prática nesse sentido. No ano passado, a expectativa era de geração de negócios na ordem de R$ 5 milhões. Nós aprendemos muito com essa experiência e esperamos fazer algo ainda melhor para esta edição”, afirma a superintendente de relações internacionais do CNA, Lígia Dutra.


As produtoras interessadas em participar das ações de promoção comercial, promovidas pelo Sistema CNA podem se cadastrar por meio do link https://pt.surveymonkey.com/r/pesquisa_exportacao.


Em 2018, 20 produtoras rurais participaram da Rodada de Negócios realizada durante o CNMA. Para seis delas a ação foi a primeira oportunidade de negociar com clientes internacionais.

Prêmio Mulheres do Agro

O CNMA será palco para a entrega do 2º Prêmio Mulheres do Agro, organizado pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG) e idealizada pela Bayer, uma das patrocinadoras. Esse ano o prêmio também conta com o patrocínio da Elanco – Saúde Animal.


O objetivo da premiação é homenagear empreendedoras rurais pela gestão e por suas inovações em boas práticas agropecuárias, com respeito aos pilares da sustentabilidade – econômico, social e ambiental.


Em sua primeira edição, realizada no ano passado, durante o Congresso, o Prêmio contou com mais de 200 inscrições e contemplou nove mulheres de diferentes regiões do país, nas categorias pequena, média e grande propriedade.


“Estamos muito contentes e honrados por poder, em mais um ano, homenagear as gestoras e produtoras que estão à frente dos negócios do campo. Nossa comissão está finalizando os detalhes desta edição e, em breve, as inscrições estarão abertas para o Prêmio”, informa a gerente de sustentabilidade e coordenadora de projetos da ABAG, Juliana Monti.


Fonte: Aenda - Associação Brasileira dos Defensivos Genéricos