Weizenbier: o consagrado e clássico estilo de cerveja artesanal de trigo

06/03/2019



Weizenbier, também chamado de hefeweizen, Weissbier ou Hefeweissbier (em português, cerveja de trigo), é um estilo de cerveja artesanal de trigo, ou seja, feita com malte de trigo, malte de cevada, lúpulo e levedura. Do alemão Weizen, que significa “trigo” e “Weiss “branco. Normalmente a cerveja Weiss tem graduação alcoólica entre 5% e 6%.

É um estilo típico e principalmente consumido no sul da Alemanha, nos estados da Baviera e Baden-Württemberg, mas também é bastante popular em outras regiões do país, bem como em várias partes do mundo.

De acordo com as leis alemãs, para ser considerada cerveja artesanal de trigo têm que apresentar, no mínimo, 50% de malte de trigo e o restante de malte de cevada. Algumas vezes a bebida é filtrada e, nesse caso, é chamada de Kristallweizen, por causa da sua transparência e da cor clara. Porém, se o prefixo Hefe (em alemão “fermento) é adicionado, significa que a cerveja não foi filtrada e, portanto, ainda mantém algum fermento. O que aumenta um pouco mais a sua turbidez, já comum pelo uso de trigo na receita. Nesse caso, é denominada Hefe-Weiss ou Hefe-weizen.

Características da cerveja artesanal de trigo

História: Uma cerveja tradicional Alemã, que oferece o melhor da Bavária em sua composição. A cerveja artesanal de trigo são fabricadas há vários séculos, porém durante muito tempo as receitas eram permitidas apenas a serem produzidas pela realeza bávara, que então mantinham um monopólio sobre as cervejas de trigo. Uma das cervejarias mais renomadas e produtoras das famosas Weissbier é a Cervejaria Schneider que em 1872 começou sua produção, mas a popularidade do estilo só veio após 1960 e se mantém até os dias de hoje, sendo um dos estilos mais comercializados do mundo.

Impressão geral: Uma cerveja de trigo alemã, de cor amarelo pálido, refrescante e efervescente com final seco. No aroma a notável características de banana e cravo resultados da fermentação.

Aroma: O aroma de levedura remetendo a cravo e banana deve estar presente porém balanceados entre si. Perfil do lúpulo pode variar de baixo a nenhum. A presença do malte de trigo pode ser notada como notas de panificação e grãos sempre de média-baixa intensidade. Aromas de baunilha e tutti-frutti são opcionais no estilo.

Aparência: Cor variando entre amarelo palha e dourado. Colarinho abundante, grosso, quase branco e com boa retenção. Normalmente turva, versões filtradas são límpidas e brilhantes.

Sabor: No sabor acompanha o aroma, trazendo notas de banana e cravo. Sabores de maltes devem apresentar características similares a pão ou massa fresca, com um leve dulçor. Sabores de caramelo e toffe não devem estar presente. O sabor do lúpulo e o amargor variam de muito baixo a nenhum.

 


Fonte: Clube do malte