Grãos/Europa: Stratégie Grains reduz projeção para safra 2018/19 em 1,7%, para 277,9 mi de t

13/09/2018


A consultoria francesa Stratégie Grains reduziu em 1,73% sua estimativa para a produção de grãos da Europa na safra 2018/19, em relatório mensal divulgado nesta quinta-feira (13). Em sua última revisão para a temporada, a perspectiva recuou 4,9 milhões de toneladas, de 282,8 milhões de toneladas para 277,9 milhões de toneladas. "Os potenciais de rendimento se deterioraram significativamente, novamente, na França, Alemanha, Polônia e Europa Central, por causa do clima quente e seco deste verão. Essas condições desfavoráveis prejudicaram especialmente as colheitas de milho", disse a consultoria, explicando o corte em sua previsão.

As atualizações incluíram a diminuição em 4,7% (2,9 milhões de toneladas) no cultivo de milho, de 61,3 milhões de toneladas para 58,4 milhões de toneladas. O declínio é atribuído à quebras acentuadas na produção esperada da França, Alemanha e Holanda. Em contrapartida, o desempenho da safra da Romênia, Bulgária e Itália foi mantido em condição excelente.

A produção de trigo soft foi revisada em 0,9 milhão de toneladas para baixo, pela sétima vez consecutiva, para 126,8 milhões de toneladas. A severa estiagem e o calor intenso prejudicaram as colheitas no norte da Europa, levando ao endurecimento do cereal. As reduções foram observadas na Alemanha, Benelux, Dinamarca, Irlanda, Áustria, Finlândia e Suécia. Com esta atualização, a safra pode ser 11% menor em comparação com a temporada anterior, o nível mais baixo desde 2012. A exportação do cereal soft também deve ser menor, segundo a consultoria, atingindo 18,8 milhões de toneladas, abaixo dos 20,5 milhões previstos para temporada. A redução deve-se à forte competição com o trigo produzido no Mar Negro e pode levar ao acúmulo de 10 milhões de toneladas de estoque nos 28 países da União Europeia (UE).

A consultoria cortou, ainda, a estimativa do processamento de cevada em 0,5 milhão de toneladas, para 56,6 milhões de toneladas, ante 58,4 milhões de toneladas no ciclo anterior. Já a estimativa da safra de trigo duro foi inalterada, mantendo-se o volume esperado de 8,2 milhões de toneladas. Em relatório, a consultoria informou que, no início de julho, "a colheita havia sido significativamente reduzida pela chuva no sudeste da Europa, onde uma parte substancial da safra sofreu danos qualitativos".

A Stratégie avaliou que as colheitas dos cereais de espiga terminaram excepcionalmente cedo em todo o continente europeu neste ano, tendo sido concluída até o final de agosto. "Os níveis de rendimento estimados no mês passado são mantidos em grande parte na maioria dos países da União Europeia (UE), mas são ainda mais baixos do que anteriormente na Escandinávia, nos Estados Bálticos, na Eslováquia e na Polônia", afirmou a consultoria francesa em seu relatório. (Isadora Duarte, isadora.duarte@estadao.com, com informações da Dow Jones Newswires.)


Fonte: Broadcast Agro