Panorama do setor: Abitrigo divulga pesquisa sobre o perfil dos moinhos brasileiros

01/04/2018



Com o objetivo de contribuir cada vez mais com a geração de conhecimento para a indústria, a Abitrigo investiu em 2017 no levantamento específico do perfil dos moinhos brasileiros. Para isso, a Consultoria Demanda entrevistou 67 empresas responsáveis por 94 moinhos (unidades), que representam 41% do setor e respondem por aproximadamente 80% da moagem nacional.

De acordo com o levantamento, praticamente metade do trigo (52%) utilizado na indústria vem da produção nacional, com Paraná respondendo por 33%, e metade de importação, com a Argentina na liderança com 35%. Os produtores rurais e as cooperativas são os principais canais de compra do trigo brasileiro, enquanto as tradings são os canais do grão importado.

A maioria dos moinhos produz farinha doméstica, industrial e para pré-mistura. De modo geral, a industrial é o tipo mais representativo em termos de vendas, representando 46% do volume – na ordem, a participação dos setores no total comercializado nacionalmente é: panificação, macarrão, biscoitos, congelados, pizzas e confeitos –, seguida da farinha doméstica, com 29%.

Outro dado importante revelado na pesquisa é que a indústria moageira está preparada para a recuperação econômica nacional,  visto que mantiveram seus quadros de funcionários e têm ainda capacidade de produção ociosa, fatos que podem garantir a retomada da produção sem maiores investimentos. “Mesmo com as ligeiras retrações da moagem e do consumo, as fábricas não fecharam e os empregos continuam garantidos”, pontua Barbosa.
Entre os moinhos entrevistados, a capacidade de moagem/ano é de 12.641.400 toneladas e a média de faturamento em 2016 foi R$ 162.060.774,46.
_______________________________
Informações para a imprensa:

TREE COMUNICAÇÃO

Mariana Ortiz
mariana.ortiz@tree.inf.br
(11) 3093-3618

Kelly Viana
kelly.viana@tree.inf.br
(11) 3093-3614


Fonte: ABITRIGO