Setor de trigo do Brasil se moderniza e está pronto para maior demanda, diz pesquisa

21/06/2018


Consolidada, a grande maioria da indústria processadora de trigo do Brasil é formada por grupos que estão há décadas no setor, com 40 por cento deles atuando há mais de meio século, mas isso não significa que o parque fabril está desatualizado e despreparado para um eventual aumento da demanda —pelo contrário.

De um total de 67 empresas participantes de uma sondagem para traçar o perfil do setor, 45 por cento investiram em modernização das unidades desde 2015, enquanto 31 por cento realizaram investimentos na modernização dos moinhos entre 2010 e 2014.

“Quando a economia voltar a crescer, vai aumentar o consumo. O setor investiu sem ter maior demanda agora, mas está preparado para quando ela vier”, disse o presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), Rubens Barbosa, ao comentar os resultados da pesquisa encomendada pela associação e antecipada à Reuters.

As 67 empresas que participaram da pesquisa representam cerca de 85 por cento da moagem nacional de trigo do Brasil, que tradicionalmente importa cerca de metade da matéria-prima utilizada na fabricação da farinha no país.

Continue lendo


Fonte: Reuters