Cooperativa aposta na qualidade do trigo gaúcho para ampliar mercados

05/11/2019



A qualidade do trigo gaúcho vem sendo reconhecida nacionalmente. As cooperativas agropecuárias gaúchas vêm investindo no produto do Rio Grande do Sul para ganhar o mercado nacional. Um exemplo é a Cooperativa Tritícola Mista Campo Novo (Cotricampo), de Campo Novo (RS), que há mais de quatro anos vem desenvolvendo no campo a cultura 100% de seus associados para utilização em seu próprio moinho.

Com capacidade de moagem de 220 toneladas por dia, a cooperativa hoje entrega farinha de trigo tanto para o consumo caseiro quanto para indústrias de massas e biscoitos em 13 Estados brasileiros. "Este é um trabalho que vem de anos, juntamente com o seu departamento técnico, com uma diretriz da direção em se fazer aquilo que nós sabemos de melhor que é produzir trigo. Não temos trigo de outras regiões e nem da Argentina dentro da nossa indústria.", destaca o presidente da Cooperativa, Gelson Bridi.

O trabalho já começa na assistência técnica ao produtor. Conforme o dirigente, foi implantada uma segmentação desde a hora de fazer a semente de trigo, trabalhando com parceiros e obtentores de variedades, especialmente a Embrapa Trigo que vem trabalhando com o trigo branqueador. "Só vai para o nosso associado a variedade que usamos dentro da indústria com um grande teor de qualidade. Esse é um trabalho técnico onde temos um diagnóstico todos os anos onde fazemos uma varredura na nossa área de atuação, qual a área plantada, qual a tecnologia implantada, qual o manejo para poder ter uma qualidade superior", observa.

De acordo com Bridi, a Cotricampo conseguiu evoluir no trabalho de sua indústria quando iniciou a segregação. Além disso, explica que todo o processo é controlado. "Por exemplo, temos um belo projeto no trigo branqueador que é a rastreabilidade, com segregação carga a carga. É um trabalho vem de anos, a indústria vem trabalhando 24 horas para atender o nosso consumidor", afirma.

O presidente da Cotricampo ressalta também o trabalho desenvolvido pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS) no desenvolvimento de um projeto, em parceria com a Embrapa Trigo, na questão do trigo exportação, na qual a cooperativa é uma das parceiras com uma área experimental. "Nosso trigo gaúcho tem qualidade. E isso é em todo o Estado. Temos como competir em relação à qualidade", finaliza.


Fonte: Agrolink