Conheça os diferentes tipos de macarrão ao redor do mundo

29/10/2019



O Dia do Macarrão foi comemorado na última sexta-feira, (25/10/2019), mas sempre vale falar um pouco mais sobre esse preparo que é um coringa e um grande favorito na maioria das mesas. Sua origem é incerta e muito se especula se o alimento foi criado na Itália ou na China. Pouco importa, na verdade, mas veja como o macarrão é feito em diferentes regiões do mundo.

Na Europa

Na Espanha come-se um prato típico e curioso. O fideuá é feito com massa fina quebrada (um crime para nossos amigos descendentes dos romanos) e é semelhante a uma paella, servido normalmente com frutos do mar. O fundinho também fica queimado e crocante, como acontece com a sua prima-irmã de arroz.

Já na Grécia, temos o curioso Pastitsio, uma espécie de lasanha feita com massa longa furada. Sim, ao invés das folhas de massa, usa-se um formato de canudo em camadas que vai ao forno. O sabor mais comum é de carne com molho de tomate. Eles costumam usar mais especiarias secas do que ervas frescas.

Os alemães fazem o famoso spatzle, que é uma massa curta, torcida e mais pesada, servida com molho de queijo, bastante carregado. É extremamente saboroso e aromático.

Nas Américas

Os argentinos tem muito orgulho de seus sorrentinos, que nada mais são do que raviolis clássicos redondos, porém um pouco maiores. Como a receita italiana, eles possuem os mais diversos recheios.

Aqui no Brasil, o capeletti in brodo, a famosa sopa de capelete, reina no Sul do país. O saboroso caldo de carne ou legumes, é servido com pequenos capeletes recheados de carne. Ideal para o inverno.

Os norte-americanos têm seu típico mac and cheese, macarrão e queijo, em tradução literal. É basicamente uma massa que lembra um rigatone curvado e menor, cozido, envolto em queijos do país (em um molho bem espesso e pesado) e costuma ser finalizado no forno para gratinar. Um exagero de sabores.

No Oriente

É consenso que o macarrão surgiu no Oriente. Os chineses sequer fazem questão de reivindicá-lo, porém orgulham-se muito de sua importância para a nação. A massa típica do país é o wan tan, amplamente consumido cozido em sopa.

O lámen também ganha destaque tanto no Japão quanto na China. Fato interessante é que a massa ao invés de ser aberta em folhas e cortada como no Ocidente, é esticada diversas vezes até formar o fio. Nessa região, normalmente se apresenta em forma de sopa, como o pho vietnamita, ou o laska malasiano. Há também o pad thai, tailandês, que é feito na frigideira, como o yakisoba.

Israel corre por fora com seu ptitim, que muitos acreditam que é um cuscuz, porém ele não é feito com grãos triturados de trigo durum, e sim uma massa seca a base de ovos e trigo.


Fonte: Metrópoles